Victor Vasarely, o criador da Op Art

As obras do artista húngaro Victor Vasarely, considerado o pai da Op Art,  estão em cartaz no Museu Thyssen, em Madrid, até Setembro. Sou fã!

Do inglês “optical art”,  trata-se de um movimento artístico que cria ilusões de óptica através de composições  - em geral abstratas –, onde linhas e formas seriadas se organizam em padrões que parecem vibrar, tremer e pulsar.

Também conhecida como Arte cinética, espalhou-se por todo o mundo, com expoentes como a inglesa Bridget Riley, o argentino Julio Le Parc e os brasileiros Ivan Serpa, Abraham Palatinik e  Luiz Sacilotto. Viveu seu auge nos anos 1960.

Nessa exposição de Madrid, é possível apreciar um pouco de sua trajetória representada em quadros, esculturas, desenhos, tapeçarias e múltiplos. Aprende-se, por exemplo, que Vasarely iniciou seus estudos ópticos em 1930, na investigação dos padrões das zebras e arlequins, e no estudo dos tabuleiros de xadrez e dominós.

Aliás, encontra-se lá exposto um belo jogo de xadrez dos anos 1980. Dentre outras curiosidades, estão as placas de  porcelana desenhadas para a tradicional manufatura alemã Rosenthal, para revestimento de parede, e um desenho para estampa de lenço de seda. Pra quem curte, um passeio imperdível!

www.museothyssen.org

Mais posts

Procure em nossa loja