Flamenco inspira coleção de colares

Durante quase um ano de garimpo pela Espanha, adquiri algumas peinetas antigas, datadas de 1910 a 1940, que se transformaram na coleção Flamenco. Peinetas são pentes de cabelo utilizados na indumentária da dança flamenca, em festas religiosas e cerimônias espanholas e estas, em especial, encontrei nos antiquários e feiras de Madrid, Barcelona, Zaragoza e Sevilha.
Como tenho descendência espanhola, respiro desde criança a cultura e os hábitos da Espanha, o que facilitou meu olhar no momento da elaboração dessas joias. Acredito ter conseguido  recriar um símbolo superfeminino de uma maneira moderna e contemporânea.
Para decorar as famosas peinetas, que são confeccionadas em celuloide, bakelite, tartaruga e madrepérola,  utilizei diversas pedras como lápis lázuli, quartzo rutilado, rodocrosita, safira, pedra da lua entre outras.
Os colares reúnem traços característicos do período Art Déco, como linhas geométricas e ângulos retos, em uma cartela de cores em tons vibrantes do laranja, amarelo, dourado e preto. E foram confeccionados em prata com banhos de ouro amarelo, rosa e negro. São joias versáteis, que podem ser usadas como maxis-colares ou envoltas no pescoço como chokers.
 

Mais posts

Procure em nossa loja